A Receita Líquida alcançou R$ 1.228,5 milhões no 3T11 (+25,6%) e R$ 3.352,1 (+23,5%) nos 9M11. No 3T11, a SPVias contribuiu com R$ 99,9 milhões.

O EBIT atingiu R$ 652,4 milhões (+35,7%) no 3T11 e no 9M11 alcançou R$ 1.617,4 milhões (+16,6%). A margem EBIT alcançou 53,1% (+4,1 p.p.) no 3T11, e 48,2% (-2,9 p.p.) nos 9M11. Excluindo- se a provisão de manutenção, o EBIT pro forma alcançou R$ 694,1 milhões no 3T11 e R$ 1.759,0 milhões nos 9M11, com margem EBIT pro forma de 56,5% e 52,5%, respectivamente.

O EBITDA atingiu R$ 823,3 milhões (+41,5%) no 3T11 e R$ 2.146,3 milhões (+29,4%) nos 9M11; a margem EBITDA alcançou 67,0% (+7,5 p.p.) no 3T11 e 64,0% (+2,9 p.p.) nos 9M11.

O tráfego consolidado cresceu 10,7% no 3T11 e 13,2% nos 9M11. Em bases comparáveis, o tráfego registrou crescimento de 4,4% no 3T11 e 6,1% nos 9M11.

O número de usuários da STP (arrecadação eletrônica) expandiu-se em 30,2% em relação a 30 de setembro de 2010, atingindo 3.048 mil tag’s ativos contribuindo para a arrecadação eletrônica atingir 66,4% do total arrecadado no 3T11.

Em 30 de setembro de 2011, a CCR realizou pagamento de dividendos de R$ 1,59 por ação, totalizando R$ 701,8 milhões. Considerando-se os dividendos complementares relativos ao ano de 2010 que foram distribuídos no dia 29 de abril de 2011, no valor de R$ 0,228309 por ação, os dividendos pagos (caixa) totalizaram R$ 1,818309 por ação no ano de 2011.

Os resultados da Companhia incorporam os impactos da Controlar, ViaQuatro e SPVias, projetos que foram incorporados recentemente e/ou que se encontram em fase de ramp up.