Em 10 de dezembro de 2015 foi concluído financeiramente o Contrato de Compra e Venda de Ações e Outras Avenças para aquisição de: (i) 4,5% do capital social da Quiport Holdings; (ii) 3,375% dos créditos oriundos da dívida subordinada da Corporación Quiport; e (iii) 50% do capital social da ADC&HAS Management Ltd. Com a conclusão a CCR passa a deter, indiretamente, 50% do Aeroporto Internacional de Quito. A partir de 2019 a CCR passou a deter indiretamente 46,5% das ações da Quiport. O Aeroporto Internacional de Quito está localizado em uma zona franca com isenção de imposto de renda até 2025. Sua concessão é por um período de 30 anos, terminando em janeiro de 2041. O Aeroporto Internacional de Quito foi responsável por 3,1% da receita operacional bruta em 2019.